“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Cape Town I - África do Sul 2018

Cape Town ou Cidade do Cabo é o mais importante ponto turístico da África do Sul, encontra-se aos pés da Table Mountain (montanha da mesa) e apresenta influências holandesas, inglesas e africanas. Além da montanha outro ponto turístico é o cais reformado que recebeu o nome da Rainha Vitória e seu filho, V & A Waterfront, onde se encontram shoppings, lojas de artesanato, restaurantes, bares e vários hotéis e foi onde nós nos instalamos; uma delícia passear por aqui a qualquer hora do dia.

Chegamos num final de tarde de um sábado e reservamos mais quatro dias para conhecer a cidade e fazer os passeios tendo ela como base, os ingressos para visitar a Table Mountain compramos pelo site ainda aqui no Brasil http://www.tablemountain.net/. Como venta muito na cidade nem sempre o funicular funciona então os ingressos têm validade de 7 dias. Foi assim no dia que chegamos, um vento bem gelado mas isso não impedia que muitas pessoas estivessem circulando pelo Waterfront.



A Table Mountain sempre presente,



melhor ainda quando acompanhada de um dos excelentes vinhos sul africanos.



quinta-feira, 12 de abril de 2018

terça-feira, 10 de abril de 2018

Rota do Jardim I - África do Sul 2018

A Rota do Jardim, Garden Route, vai de Mossel Bay a Port Elizabeth, um total de 200 km com belas montanhas, praias e vinhedos. Pode ser percorrida pelo litoral, que foi o que fizemos, ou mais para o interior onde se encontram cavernas, vinícolas e fazendas de avestruzes. Há muitos parques com elefantes e, dependendo da época do ano, pode-se observar baleias e golfinhos, um safári marítimo.

Entre a Reserva e Port Elizabeth fica o Addo Elephant National Park, criado em 1.931 após a quase extinção dos elefantes na região do Cabo; sobraram cerca de 15 animais após uma grande matança em 1.919. Hoje o parque abriga mais de 450 elefantes além de outros grande mamíferos e pode ser explorado com o próprio carro ou com rangers.

Mas o nosso destino era Port Elizabeth, quinta maior cidade do país com um grande porto e belas praias. Fomos para a região mais antiga, a Donkin Reserve, com vistas de cidade e do porto, além do farol erguido em 1.861.



farol e memorial a Elizabeth

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Shamwari Game Reserve - África do Sul 2018



Shamwari Game Reserve começou em 1.990 como uma fazenda particular de 1.200 hectares onde os proprietários decidiram por introduzir os animais que antes vivam por ali, para isso agregaram outras fazendas próximas e fizeram um trabalho de reabilitação da fauna e da flora. Hoje são 24.000 hectares com 6 alojamentos luxuosos, área de educação e reabilitação e animais vivendo livremente sem a interferência do homem. Na região do Cabo Oriental é a maior reserva e foi a primeira a reintroduzir animais de grande porte que já encontravam-se extintos na área.

Receosa de não entender as explicações em inglês durante os safaris perguntei sobre a disponibilidade de um ranger que falasse espanhol, não havia, mas entre as funcionárias há uma espanhola que acompanha os rangers quando necessário e que nos acompanhou; muito obrigada Laura pela sua simpatia e competência.

Recebemos por e-mail todas as informações necessárias para chegar ao local, distante cerca de 75 km de Port Elizabeth, para quem estiver sem carro há a disponibilidade de transfer. A maior parte do percurso é em estrada asfaltada e bem sinalizada e só uma pequena parte em estrada de terra, já próximo à entrada da Reserva.

Assim que entramos na área da reserva já avistamos alguns animais.







terça-feira, 3 de abril de 2018

Introdução e Johannesburgo - África do Sul 2018

Esta viagem aconteceu meio sem querer, tinha milhas perto de expirar em novembro do ano passado e decide usá-las para comemorar o aniversário do Carlos, entre as possibilidades apareceu África do Sul onde é possível  um roteiro não muito longo pelo sul conhecendo a famosa Cape Town.

Decidido o destino optamos por um voo interno pouco tempo ficando na capital, já que Johannesburgo é bem grande e difícil de ser explorada sem carro. Só dormimos uma noite na capital, mais para descansar e evitar problemas com conexões e possíveis atrasos. Utilizamos um serviço de transfer oferecido pela boooking.com ( http://www.guardiantravel.co.za ) que foi excelente e pontual, tendo inclusive a gentileza de nos enviar um motorista que falasse português e nos desse várias informações pelo caminho.

Johannesburgo

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Aurora Boreal - Islândia 2018

Ver a Aurora Boreal era um sonho do Guilherme que foi realizado este ano, o destino escolhido, a Islândia, não é o melhor lugar para vê-la mas pelas suas características geológicas apresenta vários outros atrativos como vulcões, geiser, desfiladeiro, cachoeiras, geleiras que se mostram de diferentes formas dependendo da estação do ano. Dependendo também da estação do ano a ilha pode ser explorada mais facilmente, até de forma independente, mas não é o caso no inverno onde baixas temperaturas,  fortes ventos, muito gelo e neve dificultam a locomoção; ainda mais quando há um objetivo específico, ver a Aurora Boreal; por isso o guia escolhido foi o Marco Brotto, conhecido como o caçador de Aurora Boreal, assessorado pela One Lapse, que foi a agência responsável pela reserva de hotéis e transporte. Não é um destino barato já que a ilha quase nada produz mas valeu e muito como vão mostrar as fotos.

Observação: como meu filho como fotógrafo é um excelente engenheiro estou colocando fotos do Marco Brotto e do Oswaldo Bianchini com os devidos créditos 😛

A chegada em Reykjavík foi em grande estilo, nevando...


Deserto do Sal - Bolívia 2011

Em janeiro de 2011 meu filho e 7 amigos fizeram um mochilão pela América Latina durante 30 dias, conheceram lugares como Buenos Aires, Península Valdes e Bariloche na Argentina, Pucon, Santiago e Atacama no Chile, na Bolívia foram a Copacabana, La Paz e o Deserto do Sal e no Perú foram em Cuzco e em Lima. Foram várias aventuras e muitas histórias mas o que mais me impressionou foi o Deserto do Sal, pela altitude e pelas condições bem básicas do local não acredito que vá conhecê-lo, por isso quis escrever sobre ele e, principalmente, colocar fotos desse incrível e inusitado destino.
A sua travessia leva normalmente 3 dias em jipes 4x4 indo de São Pedro do Atacama a Uyuni ou vice-versa. Nesse trajeto são vistas diferentes paisagens: Laguna Verde aos pés do vulcão Licancabur a 4.500 metros de altitude, geisers, Laguna Colorada com vários flamingos, Deserto do Sal com enormes pedras em tamanhos e formatos variados e pelo menos100 km de uma área coberta de sal que no verão pelo degelo dos Andes fica coberta por uma lâmina de água permitindo lindas imagens com ilusão de distâncias e tamanhos formando um grande espelho ou, no inverno, forma placas hexagonais de sal.
Nesses 3 dias a alimentação é oferecida pelo guia ou em casas de moradores locais assim como o pernoite.

Abaixo segue uma pequena amostra da beleza deste local que é o maior deserto de sal do mundo.

Laguna Verde

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Sauveterre-de-Béarn, Lourdes e Toulouse, França - França e Espanha 2017

Continuando nosso último dia de viagem passamos por Sauveterre-de-Béarn, uma linda e bucólica cidade às margens do Rio Oloron em cujas frias águas acontece campeonatos mundiais de pesca de salmão; mas o que viemos ver no Rio Oloron foi o arco que sobrou da ponte fortificada que ali estava, melhor visto do alto, ao lado da Eglise Saint-André.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Biarritz e Saint-Jean-Pied-de-Port, França, França e Espanha 2017

Biarritz é um antigo porto baleeiro que se tornou o balneário preferido da imperatriz Eugenia, esposa de Napoleão III, tornando-o o local preferido de muitos da nobreza e de ricos turistas. A residência de Eugenia, o Palais, é hoje um dos grandes hotéis de luxo do país.

Mas para nós, pobres mortais, nos encantou chegarmos na cidade com sol, depois de um dia inteiro feio e chuvoso pela Espanha, e encontrarmos muitas pessoas aproveitando a pequena praia em frente ao nosso hotel.



sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Zumaia e San Juan de Gaztelugatxe, Espanha - França e Espanha 2017

Desde que vi pela primeira vez uma foto da ilhota de Gaztelugatxe ela entrou no rol dos lugares a conhecer e a oportunidade surgiu nesta viagem. A ilhota pertence ao município de Bermeo e está ligada ao continente por uma ponte de onde sai uma escadaria com 237 degraus que leva a Igreja San Juan de Gaztelugatxe com origem nos Cavaleiros Templários.


quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

San Sebastian e Hondarribia, Espanha - França e Espanha 2017

Estando tão perto da fronteira com a Espanha não poderíamos deixar de conhecer uma cidade tão importante como San Sebastian ou Donostia na língua basca; cidade litorânea com belas praias, excelente infra estrutura e identidade própria, afinal é basca...

Começamos vendo ela do alto, subindo o Monte Igeldo, fomos de carro mas é possível ir de funicular. Para entrarmos na área de estacionamento tivemos que pagar uma taxa por pessoa pois lá no alto há um parque de diversões mas o que nos interessava era a vista, apesar do dia estar nublado. De lá víamos a Praia Ondarreta, a Baía de la Concha, a Ilha de Santa Clara e o outro monte, o Monte Urgull.





terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Bordeaux, Saint Émilion e Hendaye, França - França e Espanha 2017

Bordeaux é, desde a era pré romana, um importante porto do comércio europeu e atualmente é a quinta maior cidade da França possuindo um grande polo industrial e marítimo. O nosso interesse era o seu centro antigo com mansões do séc. XVIII, aqui o que mais nos chamou atenção foi o espelho d'água entre o Rio Garonne e a Place de la Bourse com nobres edificações.







segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

La Rochelle, Cognac, Saintes e Albeterre-sur-Dronne, França - França e Espanha 2017

Quando chegamos em La Rochelle a sorte dos outros dias não se repetiu, o sol não apareceu e o dia continuou chuvoso mas apesar disso muitos passeavam pelo velho porto, sua parte mais concorrida.



sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Vilarejos adoráveis na região de Poitou-Charentes, França - França e Espanha 2017

Chegamos em Montmorillon num sábado a tarde e apesar do dia ter sido chuvoso e nublado aqui encontramos um entardecer com sol. Com origem no séc. XI hoje é conhecida como Cidade dos Livros e Escrita, atraindo entusiastas da leitura e possuindo no seu centro antigo muitas livrarias. Este centro antigo cresceu nas duas margens do Rio Gartempe e daqui se avistam seus principais monumentos,






quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Oradour-sur-Glane, La Cité Martyre, França - França e Espanha 2017

Neste dia praticamente cruzamos a França de leste a oeste, foram mais de 400 km até chegarmos a Oradour-sur-Glane conhecida como La Cité Martyre em decorrência do massacre de civis que aqui ocorreu em 10 de junho de 1.944.