“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Blois e Chambord, França - França e Espanha 2017

O Château de Blois foi a principal residência da realeza até 1.598 quando a corte foi transferida para Versalhes; aqui viveram 6 reis e 10 rainhas durante dois séculos. Não exploramos a cidade, preferimos ir direto para o château e estacionamos próximo a ele.





quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Chaumont-sur-Loire, Chenonceaux e Tours, França - França e Espanha 2017

Chaumont-sur-Loire é um castelo que mistura o gótico e o renascentista e tem uma história peculiar, sua dona era Catarina de Médici que após a morte de seu marido, Henrique II, convenceu sua amante, Diane de Poitiers, a trocar o Château de Chenonceaux (presente de Henrique II) pelo Château de Chaumont. Atualmente é uma propriedade particular e participa do Festival Internacional de Jardins.



terça-feira, 28 de novembro de 2017

Amboise, França - França e Espanha 2017

Amboise foi a nossa base no Vale do Loire, dormimos aqui por três noites, antes de chegarmos conhecemos Angers, Saumur, Brézé e Azay-le-Rideau, durante nossa estadia exploramos Chaumont-sur-Loire, Chenonceaux, Villandry, Tours além dos dois castelos que ficam na própria Amboise e saindo passamos por Blois e Chambord. Consideramos que foi uma ótima escolha, a cidade é pequena, muito agradável, possui boas lojas de produtos locais, bons restaurantes e o acesso aos demais castelos foi bem fácil.

A cidade também nos encantou logo no primeiro dia nos recebendo com mais um grande pôr do sol, desta vez às margens do Rio Loire, pessoas pescando contra a maré e o Château Royal ao lado.






quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Brézé, Saumur, Azay-le-Rideau e Villandry, França - França e Espanha 2017

Dentre os castelos mais visitados do Vale do Loire o Château de Brézé não costuma constar mas quando li que o atual castelo renascentista foi construído sobre uma estrutura medieval de túneis e grutas resolvemos conhecê-lo e não nos arrependemos.

Sua bela estrutura renascentista está rodeada por videiras e ocupa uma grande área.




terça-feira, 21 de novembro de 2017

Nantes e Angers, França - França e Espanha 2017

Nantes é uma cidade grande e moderna e se hoje é a principal cidade do Vale do Loire anteriormente era parte da Bretanha mas a nós interessava a parte antiga, medieval, seu château e sua igreja. Chegamos num domingo ensolarado e muitos aproveitavam o dia nos jardins do Château des Ducs de Bretagne.





quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Rochefort-en-Terre e Clisson, França - França e Espanha 2017

Para nos despedirmos da Bretanha, região que muito nos agradou, escolhemos uma pequena cidade medieval listada entre as mais belas cidades francesas, Rochefort-en-Terre que começou com um castelo do séc. XII hoje em ruínas. Por um belo caminho chegamos ao local onde ficam as ruínas e o novo castelo construído em 1.920. Além do château o local abriga um belo jardim e o Museu Naia.




segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Josselin, Concarneau, Carnac e Vannes, França - França e Espanha 2017

Este seria um dia longo, atravessaríamos a Bretanha em direção oeste e escolhemos estes lugares para conhecer. Primeiro passamos por Josselin que é dominada por um grande château medieval às margens do Rio Oust, interessante que ele fica numa área plana e baixa da cidade. Sua construção é do séc. XV e quatro de suas nove torres são originais. Só permite visitas guiadas, e em inglês somente nos meses de julho e agosto.



quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Monte Sainte-Michel, França - França e Espanha 2017

Este dia era dedicado unicamente para conhecer o Monte Saint-Michel. Escolhemos um hotel fora das muralhas, na pequena cidade La Caserne. Esta região possui uma área de estacionamento gratuita própria, acessível por uma cancela que é aberta por um código oferecido pelo hotel reservado. Desta área saem os ônibus gratuitos, navettes, que funcionam das 7:30h até a meia-noite.

Atualmente não se pode chegar até o Monte Sainte Michel com o carro, foi realizado um processo para recuperação da baía onde ele está localizado com a construção de uma barragem e de uma pista por onde circulam os ônibus. Este trajeto tem 1,2 km e dura cerca de 12 min levando o turista a 350 metros das muralhas. Hoje o sistema funciona como mostra o mapa abaixo.




segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Fougères e Vitré, França - França e Espanha 2017

Fougères se encontra na fronteira entre Bretanha e Normandia e junto com Vitrè e outras cidades fazia parte de um sistema defensivo quando a Bretanha ainda não pertencia à França. Chamada de cidade-fortaleza está localizada numa colina rodeada pelo Rio Nançon tendo na parte alta a Igreja de St. Léonard do séc. XVI e a prefeitura e na parte baixa a sua incrível fortaleza cuja construção começou no séc. XI.

Preferimos começar a nossa visita pela parte alta já que atrás da igreja há um jardim com vistas da região, da cidade e uma ampla vista da fortaleza.

Château de Fougères

Dinard, Cancale e Saint-Malo, França - França e Espanha 2017

Dinard é uma cidade litorânea, faz parte da Costa de Esmeralda, é um balneário chique com mansões de pedra. Sua praia principal é bem tranquila pois é uma enseada tendo um forte em frente.







quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Dinan, França - França e Espanha 2017

Dinan é uma linda cidade na Bretanha cuja Vieille Ville medieval está bem conservada com suas casas em madeirame, ruas de pedra e rodeada por muralhas. Aqui se destaca a Tour d'Horloge do séc XV.



segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Caen e as Praias do Desembarque, França - França e Espanha 2017

Caen foi campo de uma grande batalha entre alemães e aliados que destruiu grande parte da cidade mas conseguiu preservar uma boa parte do legado do Rei Guilherme, o Conquistador e sua esposa a Rainha Matilde como a Abadia dos Homens, a Abadia das Damas e o Château Ducal. A cidade é grande e eles ficam em direção opostas e acabamos por conhecer somente o château já que o nosso interesse aqui era visitar o Memorial de Caen no dia seguinte, porta de entrada para a visita às praias do desembarque.

Château Ducal

sábado, 28 de outubro de 2017

Étretat e Honfleur, França - França e Espanha 2017

Indo em direção ao Canal da Mancha Étretat desviava um pouco do nosso caminho que eram as praias do desembarque mas estando tão perto não podia deixar de conhecer a famosa falésia d'Aval que lembra uma tromba de elefante mergulhando no mar. Esperávamos praia e belas paisagens mas a cidade tem um astral ótimo, dá aquela vontade de ficar, sentar numa mesinha e ficar vendo a vida passar, adoramos.

Outra coisa interessante que aconteceu em praticamente todos os nossos dias na Normandia e na Bretanha, os dias começavam nublados, até chuvosos e aí as tardes ficavam lindas e ensolaradas. Não visitamos a última abadia pois começou a chover mas olha o céu quando chegamos em Étretat.




quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Rouen e Abadias do Baixo Sena, França - França e Espanha 2018

Rouen foi nossa porta de entrada na Normandia, cidade fundada pelos romanos fazendo parte de uma importante rota comercial no séc. III. Posteriormente foi invadida pelo normando Rollo (que somente na série Vikings era irmão de Ragnar) que recebeu uma proposta do rei francês Carlos III   que se defendesse as terras de outros invasores e se convertesse ao Cristianismo receberia essas terras como um Ducado, daí veio o nome Normandia para a região, isso aconteceu em 911 e durou até 1.201 quando foi anexada a França. Durante a Guerra dos Cem Anos a cidade cai sob o domínio inglês por várias décadas, é nesse período que a heroína francesa Joana d'Arc é presa e condenada. Por último foi ocupada pelos nazistas e parcialmente destruída sendo libertada pelos soldados canadenses.

Toda essa história aparece no seu centro histórico facilmente explorado a pé. Começamos pela grandiosa Notre Dame que foi eternizada em várias telas por Monet que se instalou num atelier em frente a catedral e a pintou em diferentes horários e diferentes exposições à luz solar.