“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Mittenwald e Munique, Alemanha - ao redor dos Alpes 2017

Último dia de viagem, a ideia era subir até o Zugspite, conhecer Mittenwald e seguir para Munique de onde sairíamos no dia seguinte rumo ao Brasil mas o dia amanheceu nublado e ficamos em dúvida se valeria a pena ir até a montanha. Fomos primeiro até Mittenwald, também importante centro de esportes de inverno, possui uma linda igreja e é uma importante produtora de violinos, adoramos esta pequena e encantadora cidade.














O tempo clareou um pouco e fomos até a base para o Zugspite, mas lá chegando descobrimos que só estava funcionando o trem que levava até uma parte, a sequência feita com o funicular não estava funcionando naquele dia e aí desistimos de vez.





Seguimos para Munique, cidade que já conhecemos. Adoramos terminar uma viagem numa cidade já conhecida pois normalmente estamos cansados e sem vontade de explorar mais nada aí só andamos um pouco pelos lugares turísticos e escolhemos um bom lugar para comer, depois é só dormir...




Esta foi, com certeza, uma viagem inesquecível...
















Nenhum comentário:

Postar um comentário