“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sarlat-la-Caneda, França - Sul da França e Suíça 2012

Cidade maravilhosa, comida soberba, passeios inesquecíveis!!! este poderia ser o título desta postagem.

Sarlat é uma linda cidade medieval que por ter apoiado a coroa francesa durante a Guerra dos Cem Anos recebeu privilégios e prosperou. Em 1962 foi promulgada uma lei de preservação de patrimônio e Sarlat foi a primeira a ser beneficiada tornando-se a cidade com a maior concentração de fachadas medievais, renascentistas e do séc. XVII do país.

Place de la Liberté




Possui um centro medieval facilmente percorrido a pé sendo sua via principal a Rue de la République. Desta saem ruas estreitas com lindas fachadas em pedra dourada que nos levam a uma viagem no tempo. Pela Rue des Consuls com suas mansões chega-se a Place de la Liberté, o centro da cidade. Nesta praça acontece aos sábados um mercado considerado um dos melhores da região que oferece os produtos típicos locais como foie gras, nozes, azeites, trufas, queijos e cogumelos. Há também um mercado coberto, no local de uma antiga igreja, que funciona alguns dias pela manhã.

Rue de la République









Além do tombamento histórico a cidade é um famoso centro gastronômico com várias lojas vendendo todo tipo de produtos locais mas a estrela é o foie gras em diferentes composições, tanto que há uma praça dedicada aos gansos.


Entre os edifícios encontra-se a prefeitura.

prefeitura

 A Catedral de St.-Sacerdos construída nos  séc. XVI e XVII é a antiga abadia da cidade.



Na sua parte posterior encontra-se a Lanterna dos Mortos, uma torre cônica construída em 1147 no cemitério para celebrar os sermões de São Bernardo. Com 10 metros de altura uma luz no alto serviria para guiar os mortos ao céu.

Lanterna dos Mortos
Na saída do antigo cemitério não pude deixar de fotografar esta linda mansão.


A Capela dos Penitentes Azuis é o que restou da abadia do séc. XII ao redor da qual a cidade se formou.

Chapelle des Pénitents Bleus

Próximo a ela fica a Cour des Fontaines, a fonte que atraiu os monges para construírem aqui a sua abadia.

Cour des Fontaines
A noite a cidade ainda fica mais sedutora.






Fizemos da cidade nossa base para explorar o Vale do Dordogne e escolhemos um hotel bem próximo ao centro medieval o que nos permitiu passear por suas ruas a todo instante.































2 comentários:

  1. Oi Inês. Que maravilha de cidade a objeto desta postagem. Eu e a Dirlei estávamos conversando hoje, durante um chopinho, que a delícia de se gostar de viajar é que sempre haverá um lugar novo para se conhecer. Mesmo nos países que já visitamos algumas vezes de carro, por todas as regiões, sempre aparece um lugar maravilhoso, como esta cidade linda, para um outra viagem. O mundo é muito grande e por isso, enquanto tivermos saúde, motivação e dinheiro, sempre haverá um lugar novo para se ver ou um para retornar e curtir de forma diferente. Que bom que vocês também curtem a vida desse jeito. Forte abraço. Narcísio.

    ResponderExcluir
  2. Verdade Narcísio, sempre tem um lugar novo ou uma maneira diferente de conhecê-lo. Espero que possamos continuar a curtir nossas viagens e que não nos falte dinheiro, motivação e principalmente saúde.
    Abraços

    ResponderExcluir