“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Munique e Augsburg, Alemanha - Milão Paris 2008

Desviamos da Rota Romântica para ir até Munique, era época da Oktoberfest e meu marido  fez questão de conhecer a famosa festa folclórica. A cidade tem muitos atrativos mas é uma cidade grande e  circular pela centro nem sempre é fácil. Optamos por um hotel no anel viário onde deixamos o carro e fomos de táxi ao centro e de lá para a Oktoberfest.
  • Munique: capital da Baviera,  Munique é um centro cultural com várias opções de teatros, óperas e museus, mas é nos arredores da Marienplatz que se concentram seus atrativos históricos.
Marienplatz


Uma abadia construida por monges deu origem a cidade e ao seu nome, Monche, termo alemão para monges. Em 1158 tornou-se uma cidade e na Marienplatz ficava o mercado de sal no perído medieval.
A atração mais conhecida é o relógio da Neues Rathaus, nova prefeitura, construida entre 1867 e 1909 sua fachada possui várias estátuas e ao centro a torre do relógio com 80 m de altura. Às 11:00h e às 17:00h o carrilhão se mexe exibindo uma luta entre cavaleiros e uma dança.

Neues Rathaus
Neues Rathaus


Em frente a prefeitura está a Coluna de Santa Maria e ao fundo a Altes Rathaus, a antiga  prefeitura que hoje é um museu de brinquedos.


Nas redondezas encontra-se a Augustinerbrau, a cervejaria mais antiga da cidade fundada em 1328 e igrejas sendo a Frauenkirche a mais imponente com torres góticas e domos.
Frauenkirche


De lá fomos para a Oktoberfest, uma feira que acontece geralmente em outubro, com várias barracas dos produtores de cerveja, em cada  há uma banda tocando música folclórica e  os alemães costumam se apresentar em trajes típicos. Nas barracas há vários bancos de madeira ocupados aleatoriamente, no nosso banco estava um casal alemão sendo que o homem conhecia o Brasil e falava espanhol, depois chegou um grupo de mulheres com trajes tradicionais da Baviera. Detalhe, as cervejas são servidas em "copinhos" de 1 litro... Há também serviço de restaurante.



Há muito mais para ver em Munique, como a Residenz, palácios e museus, creio ser necessário pelo menos dois dias.
  • Augsburg: uma das cidades mais antigas da Alemanha, começou como um acampamento romano no séc. XV aC, foi governada por bispos, tornou-se uma cidade imperial livre e entrou em decadência após a Guerra dos Trinta Anos.
A sua rua principal, Maximilianstrabe, impressiona pela largura e pelas belas fontes.



Em uma delas está a estátua do Imperador Augusto


Em frente a esta fonte fica a Rathaus, uma magnífica prefeitura contruida entre 1615 a 1620 que apresenta o Salão Dourado.
Rathaus
Salão Dourado

Mas o que mais nos impressionou nesta cidade foi o Fuggerei, a instituição de caridade mais antiga do mundo. No auge do crescimento, no séc. XVI,  vivia em Augsburg,  Jacob Fugger, um dos mais ricos e poderosos da época que construiu 52 casas para abrigo aos moradores pobres da cidade, especialmente famílias e crianças. Hoje Fuggerei ainda abriga pessoas, só que idosos, numa área que compreende seis ruas e jardins. Para viver em uma de suas 106 casas é necessário ter nascido em Augsburg, ser católico, pobre e ter conduta íntegra. Lá morou o bisavô de Mozart. 

Fuggerei


O lugar é lindo e uma das casinhas está como era na época, incrível como as pessoas eram menores do que são hoje, reparem no tamanho da cama.


Uma instituição preservada e funcionando com a mesma idade do Brasil descoberto!!!!

















2 comentários:

  1. Primeira vez no seu blog. Gostei muito. Com certeza voltarei para novas pesquisas.
    Obrigada por compartilhar suas experiências.

    ResponderExcluir
  2. Volte sim Eliane, logo estarei escrevendo sobre a nossa próxima aventura.

    ResponderExcluir